sexta-feira, 3 de setembro de 2010

CADEIRINHA PARA CARRO - ATENÇÃO MOTORISTAS

CONTRAN MUDA NORMA DA CADEIRINHA PARA CARRO COM CINTO DE DOIS PONTOS
CRIANÇAS DE ATÉ 3 ANOS PODERÃO SER TRANSPORTADAS NO BANCO DA FRENTE.
MUDANÇA PARA CASO ESPECÍFICO SERÃO PUBLICADAS NA SEGUNDA-FEIRA DIA 6.
O CONSELHO NACIONAL DE TRANSITO ( CONTRAN ) DECIDIU ALTERAR AS REGRAS PARA O USO DO EQUIPAMENTO DE RETENÇÃO PARA O TRANSPORTE DE CRIANÇAS EM VEÍCULOS QUE TENHAM APENAS CINTO ABDOMINAL ( DE DOIS PONTOS ) NO BANCO TRASEIRO.
A MUDANÇA, QUE DEVERÁ SER PUBLICADO NO DIA 06/09/2010, DOU, PERMITE O TRANSPORTE DE CRIANÇAS DE ATÉ 3 ANOS NO BANCO DA FRENTE, DESDE QUE ELA ESTEJA PROTEGIDA PELO DISPOSITIVO ADEQUADO À SUA IDADE.
JÁ O TRANSPORTE DE CRIANÇAS DE 4 A 7 ANOS E MEIO PODERÁ SER REALIZADO NO BANCO TRASEIRO, USANDO O CINTO DE SEGURANÇA ABDOMINAL, SEM A NECESSIDADE DO USO DO ASSENTO DE ELEVAÇÃO.
O ÓRGÃO DESTACA QUE AS MUDANÇAS SÃO EXCLUSIVAS AOS CARROS QUE POSSUEM APENAS CINTO ABDOMINAL.
O INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO INDUSTRIAL ( INMETRO) - QUE CERTIFICA OS DISPOSITIVOS - ESCLARECE QUE, ATUALMENTE, NÃO HÁ CADEIRINHAS CERTIFICADAS PARA ESSE TIPO DE CINTO.
SEGUNDO O ÓRGÃO, QUANDO FORAM ESPECIFICADOS OS PADRÕES DE QUALIDADE, O INMETRO JÁ CONSIDEROU QUE A CADEIRINHA SÓ É SEGURA PARA CINTO DE 3 PONTOS.
DE ACORDO COM A RESOLUÇÃO 277 DO CONTRAN , AS CRIANÇA DE ATÉ UM, ANO DE IDADE, DEVERÃO SER TRANSPORTADAS NO EQUIPAMENTO DENOMINADO CONVERSÍVEL OU BEBÊ CONFORTO, CRIANÇAS ENTRE UM E QUATRO ANOS EM CADEIRINHAS E DE QUATRO ANOS A SETE ANOS E MEIO EM ASSENTO DE ELEVAÇÃO.
O DEPARTAMENTO NACIONAL DE TRÂSITO ( DENATRAN ) ALEGA QUE NA ÉPOCA EM QUE A RESOLUÇÃO 277 FOI ELABORADA ( EM MAIO DE 2008) HAVIA EQUIPAMENTOS NO MERCADO QUE PODERIAM SER UTILIZADOS EM CINTO ABDOMINAL. POR ISSO, SEGUNDO O ÓRGÃO, A NORMA NÃO FAZIA DISTINÇÃO EM RELAÇÃO AO TIPO DE CINTO OU IDADE DO VEÍCULO.
A NOVA REGRA VISA EVITAR QUE OS PAIS NÃO COLOQUEM AS CRIANÇAS EM EQUIPAMENTO SEM CERTIFICAÇÃO, JÁ QUE O MOTORISTA NÃO PODE SER MULTADO POR USAR CADEIRINHA SEM O SELO DO INMETRO.

Um comentário:

vbsreis disse...

Como bacharel em Direito, me envergonho da inaptidão do nosso poder legislativo que cria bizarrices como esta lei! Tudo bem, concordo que buscar o máximo de segurança é louvável, mas desta forma? Então eu, que sou solteira, não tenho filhos e tenho meu carro agora se quiser fazer um programa com uma amiga que more ao lado e que tenha uma criança vou ter que dizer: Amiga, a gente se encontra lá, pq não posso ser multada por carregar teu filho. Pega aquele ônibus lotado ou então paga aquela fortuna no taxi que te espero no local combinado! Inadmissível! Ou então dizer a minha comadre, que mora a 5min. de carro da minha casa e não tem condições de ter carro que ela vá a pé, quem sabe na chuva, com minha afilhadinha de dois anos, porque não posso perder 7 pontos na minha CNH e ainda morrer em quase R$200,00 para levá-la em casa... Meu Deus, Isso é ridículo. O governo deve achar que quem não tem filho vai ter despesa com cadeiras e assentos (porque além te duto tem um pra cada idade) ou que quem não tem carro vai comprar cadeirinha pra quando alguém lhe oferecer carona. Melhor ainda: Ainda que tenha carro e cadeirinha, um mãe que tenha filho pequeno mas não dirija, além de carregar a criança, seus pertencer além de toda tralha que só quem filho pequeno sabe que é necessário ter a mão, ainda vai amarrar aquele trambolho da cadeirinha nas contar por que vai que passa um conhecido ou vizinho e lhe ofereça uma carona! Ótimo! Aplauso pros nossos legisladores e suas idéias do mundo mágico de oz!!! Tem coisas que são tão ridículas e absurdas que se contassem você nunca acreditaria. Aliás, mesmo com uma lei escrabosa como esta pra todo mundo ler, é difícil crer em tamanha ignorância! Pelo amor de Deus! Acordem! Pobre então tá ferrado. Se tiver trigêmeos, um fusca e esse salário “digno” que a grande da maioria da população recebe, é sentar e chorar!!! Seria hilária se não fosse trágico! É Brasil.... (Vou ler a lei de novo. Ocorreu-me agora que o governo fará a distribuição gratuita das cadeirinhas... aí sim, tá um pouco mais compreensível...)